Pages

sexta-feira, 9 de abril de 2010

E agora?

Tantas vezes me peguei a pensar na vida, em como ela nos leva e trás de maneiras absurdas.Já observei que não adianta querer lutar contra o que há por vir e muito menos mudar as coisas.Ainda assim me questiono porque quando ouço uma música e fecho meus olhos, sinto aquele arrepio na pele e me transporto para lugares nunca antes visitados por mim mesma. E quando acordo no meio da noite com um pesadelo me vejo chorando lágrimas de alma e coração e não apenas de corpo físico. Sem contar nas inúmeras vezes em que consegui prever coisas que aconteceriam com as pessoas que tanto amo. Por que pensar que podemos salvar o mundo com um simples gesto de amor se nem ao menos sabemos o que isso realmente quer dizer? Pra que tentar convencer as pessoas de que todos nós somos passíveis de erro e quando menos esperamos ou queremos, acabamos vacilando de uma maneira ou de outra? Ontem estava mais uma vez analisando os rumos que minha vida tem tomado e me vi perdida, como se não soubesse pra onde ir e nem como ir; então cheguei a conclusão de que estou mais uma vez fantasiando a realidade como forma de fugir dos meus medos, dos meus piores pesadelos. Como gostaria de viver em um daqueles seriados norte-americanos em que cada momento parece perfeito tanto em fatos positivos ou não! Tudo começa certo ou errado, mas no final termina bem...Cada pessoa que conheço ganha uma música, uma música que toda vez que escuto lembro dessa pessoa; e cada momento da minha vida também tem essa mesma característica, é como se eu vivesse ouvindo uma trilha sonora a cada minuto, hora, dia. Sinto que não sou desse mundo, talvez eu devesse procurar meu real lugar.Mas por onde começar se nem ao menos sei quem sou de verdade?E se eu falhar de novo E se magoar alguém?E se eu não encontrar?Gostaria de ver além dos olhos humanos, de entender os corações alheios e de mandar no meu. Queria eu poder ter a certeza de que estou no caminho certo ou que com certeza um dia o encontrarei. Perdi tantas pessoas, pessoas que eu simplesmente deixei ir. E quando digo ir é ir de ir embora pra sempre, quantas pessoas me fizeram rir e tantas outras me fizeram chorar. Ser um ser sensível tem suas limitações e eu como um,me vejo fraca diante da ausência,do medo e da saudade.Saudade de quem já morreu e nem pude dizer "obrigada", saudade de quem foi embora pra outro país e eu nem disse que o amor ainda estava aqui...Saudade de quem se distanciou por erro meu, saudade de lugares que nunca mais voltei. Medo! O medo é um sentimento que torna as pessoas fortes ou fracas, dependendo de como elas o encaram.Tenho medo de ficar sozinha,de não ser aceita e de morrer antes da hora. Em se falando de ausência,vejo as pessoas tão ausentes de suas próprias vidas; deixam que elas simplesmente passem...Por fim me deparo com meus questionamentos, coisas que antes acreditei e que agora não mais consigo...Amores que um dia vivi e que agora estão mortos (ou morrendo), correntes que antes me prendiam e que agora que as quebrei me deram uma tamanha liberdade que nem sei como usá-la. Me veijo livre pra cair,levantar e continuar seguindo em frente... em busca de um lugar que nem eu sei onde é, de alguém que nem ao menos sei quem é e de algo que muito menos sei o que é.Talvez um dia eu encontre todas essas, ou simplesmente me canse de procurá-las e desista!
Escrito por Naty Iasmin que nesse momento chora por dentro a dor de ter perdido um grande amor e de agora não conseguir sequer abrir o coração para tentar um novo sentir... sem contar nessa música em seus ouvidos "Free Fallin'- John Mayer"

Um comentário:

Maurity Cazarotti disse...

Não queria que chorasse. Comece a ligar músicas alegres a sua vida! Sinta que pessoas de astral elevado estão te mudando e mudando seu modo de ver as coisas. Quero que possa ver o mundo não como eu vejo, mas sim que vc veja melhor do seu jeito. Nem todo mundo é perfeito, nem todo mundo sorri a vida toda. Mas ninguém passa a vida toda chorando ou ficando triste. Que tal começarmos a viver sorrindo a partir de agora e tentar segurar a fase "sorriso" pelo tempo que aquentarmos?
Eu topo!
huahuaha
beijo e se cuida irmã
te amo!